Receita Federal e Polícia Federal fiscalizam importadoras em Divinópolis e Itaúna

Receita Federal e Polícia Federal fiscalizam importadoras em Divinópolis e Itaúna

Mercadorias sem documentação foram apreendidas (divulgação MGTV)

Uma operação realizada pela Polícia Federal em conjunto com a Receita Federal em Divinópolis e Itaúna prendeu duas pessoas em flagrante, na terça-feira, 10, por contrabando de cigarros eletrônicos, de venda proibida no Brasil, e sonegação de impostos de mercadorias importadas.

Dois suspeitos foram levados para a Delegacia da PF e em seguida, encaminhados para o presídio em Divinópolis.

Foram fiscalizados naquela cidade 12 estabelecimentos comerciais, tabacarias e importadoras. Os agentes recolheram todos os produtos encontrados sem nota fiscal e entregues à Receita Federal.  

Uma grande quantidade de cigarros eletrônicos, que tem venda proibida pela Anvisa no país, foi encontrada, mas ninguém foi preso porque o responsável pelo comércio estava viajando, mas foi identificado e vai responder pelo crime.

 A falta de notas para os produtos implica no crime de descaminho, que é a falta de pagamento dos tributos de importação.

Itaúna

Em Itaúna, também no dia 10, dois estabelecimentos foram fiscalizados, mas não conseguimos informações sobre apreensão de mercadorias.

Várias mercadorias foram apreendidas (Divulgação PF)
Redação

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.